Turismo de Negócios de BH

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Turismo de Negócios e Eventos - Belo Horizonte

MINAS EVENTOS EXPO EM BH DEVE GIRAR R$ 6 MILHÕES

E-mail Imprimir PDF

Com o intuito de gerar articulação e negócios para o setor de turismo no Estado, a Minas Eventos Expo 2016, que será realizada no Minascentro, no hipercentro da Capital, nos dias 24 e 25 de maio, tem como principal destaque a presença maciça das entidades do setor. O evento deve receber cerca de 2 mil visitantes para a programação de palestras e workshops e para a feira de produtos e serviços. A programação envolve temas como segurança em eventos, projetos especiais da imprensa, gestão e qualidade de eventos, live marketing e tecnologia para eventos.

Na primeira edição, realizada há três anos, o Sebrae Minas apurou R$ 6 milhões em negócios. A expectativa é de que o resultado, pelo menos, se repita. “Esse é um número que nos surpreendeu, especialmente porque não promovemos compras imediatas. A primeira edição foi em dezembro de 2013 e a periodicidade bianual. Concluímos que seria melhor que o evento fosse realizado no primeiro semestre, por isso estamos fazendo apenas agora, em 2016”, explica a organizadora do evento, Flávia Botelho.

A organizadora acrescenta que há pedidos para que o evento aconteça todos os anos. “Esse é um claro sinal de que o setor precisa de eventos como esse, e isso deve acontecer a partir de 2018”, diz.

Leia mais...
 

BELO HORIZONTE ESTÁ ENTRE AS CINCO CIDADES BRASILEIRAS QUE MAIS RECEBEM EVENTOS INTERNACIONAIS

E-mail Imprimir PDF

É o que aponta o ranking da International Congress & Convention Association (ICCA), divulgado na terça-feira (17/5) em Amsterdã, Holanda. De acordo com o estudo da ICCA, Belo Horizonte retoma sua melhor posição histórica, ocupando o quinto lugar no ranking, com 10 eventos internacionais realizados em 2015, repetindo a marca do ano de 2012. Esse número significa aumento de mais de 300% em relação a 2014, quando BH computou apenas três eventos. Resultado de um forte trabalho de captação de eventos por parte da Belotur e do Belo Horizonte Convention & Visitors Bureau.
 
Para entrar no ranking da ICCA, congressos, convenções e encontros associativos precisam ser itinerantes, com periodicidade fixa (realizadas pelo menos por três vezes em três destinos internacionais países diferentes). Não são computados eventos corporativos, comerciais e governamentais no ranking.
 
A lista de eventos internacionais realizados em Belo Horizonte em 2015 é composta pelo IX Congreso del GCIAMT - Congresso Ibero-Americano de Medicina Transfusional (GCIAMT); V International Congress on Congenital Toxoplasmosis; XXVI Encuentro Panamericano de Derecho Procesal; V Congresso da IATIS (International Association for Translation and Intercultural Studies); III Congresso Anual da Federação Latinoamericana de Associações de Estudos Internacionais; IV Congresso Internacional de Comunicação Política e Estratégias de Campanha; XXVTH UNIAPAC WORLD CONGRESS - XXV Congresso Mundial da União Internacional de Dirigentes Cristão de Empresas; V CIJD - Congresso Internacional de Jogos Desportivos; 4ª LatAm Mine Water Conference e 8º Annual Meeting of the International Society of Psychoanalysis and Philosophy  (ISPP).

alt
 Acervo CODEMIG

LAST_UPDATED2 Leia mais...
 

MERCOSUL TRAÇA ESTRATÉGIA INTEGRADA PARA ATRAIR TURISTAS INTERNACIONAIS

E-mail Imprimir PDF

Países do bloco apontam os Jogos Olímpicos e Paralímpicos como oportunidade especial para promover destinos da região

Os Ministros de Turismo do Mercosul decidiram, por consenso, promover o bloco de forma integrada em mercados distantes. Os participantes da 17ª Reunião de Ministros do Turismo do Mercosul discutiram também a criação de uma marca única para o Mercosul e a implementação de medidas que facilitem a circulação dos viajantes internacionais pelos países do bloco. O documento-síntese do encontro realizado nesta quinta-feira (07), em Montevidéu, no Uruguai, aponta a Olimpíada e Paralimpíada Rio 2016 como uma importante plataforma para mostrar ao mundo os destinos da América do Sul.

“Os Jogos Olímpicos são uma vitrine privilegiada para a divulgação dos destinos turísticos do Mercosul”, afirmou o representante do Ministério do Turismo, Acir Pimenta. “O ganho com os megaeventos é incalculável. E isso ocorre, justamente, porque os grandes eventos ajudam a aumentar e a reforçar a visibilidade de qualquer País em escala global”, completou o presidente da Embratur, Gilson Lira.

Os representantes do turismo brasileiro aproveitaram a oportunidade para convidar os ministros do bloco a visitarem o Brasil no megaevento, que contará com a participação de 206 países, 25 mil profissionais de comunicação e cerca de 500 mil turistas internacionais. De acordo com estimativas do Comitê Olímpico Internacional, aproximadamente 5 bilhões de telespectadores em todo mundo assistirão aos jogos. Neste sentido, apresentaram um texto referente a realização dos Jogos Olímpicos Rio 2016, que teve o apoio de todos os ministros presentes referente à reunião. 

Na discussão sobre a facilitação para o turismo no Mercosul, entraram em pauta a flexibilização das barreiras físicas e a repactuação das exigências consulares. Uma das propostas é garantir ao turista internacional, que possua visto de um dos países do Mercosul, o trânsito livre nas demais nações do bloco. Entre os países de mercados distantes que poderão receber a promoção integrada do Mercosul estão a China, Coréia do Sul, Singapura, Nova Zelândia e Austrália.

Leia mais...
 

DELEGAÇÃO ITALIANA CONHECE DE PERTO AÇÕES DA CAPITAL NO SETOR DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL

E-mail Imprimir PDF

Uma delegação da cidade italiana de Milão visitou Belo Horizonte em abril com o objetivo de propiciar uma troca de experiências e de know how sobre as temáticas vinculadas à Segurança Alimentar, bem como temas relacionados à gestão dos serviços municipais. A delegação foi composta por Gianfranco Commodaro, representante do Departamento de Assuntos Internacionais de Milão, e por Gabriella Iacono e Fabrizio Rivetto, respectivamente presidente e responsável de logística da empresa Milano Ristorazione.

A delegação participou de uma reunião na sede da Prefeitura de Belo Horizonte com representantes das secretarias municipais adjuntas de Relações Internacionais e de Segurança Alimentar e Nutricional, quando foram apresentados projetos e políticas de segurança alimentar desenvolvidas nas duas cidades. Paralelamente, foram debatidos progressos obtidos desde a assinatura do Pacto de Milão, em outubro de 2015, e possíveis desdobramentos da parceria entre Belo Horizonte e Milão, principalmente no contexto da Urbelac, rede criada pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento para desenvolver a cooperação entre as cidades e reforçar as iniciativas voltadas para o desenvolvimento urbano.

Os membros da delegação italiana visitaram diversos locais relacionados à política municipal de segurança alimentar, como a Horta Comunitária Vila Pinho e o Restaurante Popular do Barreiro, onde, além de conhecerem as instalações, almoçaram no local.

Fonte: Diário Oficial do Município - DOM - Belo Horizonte 

 

SETOR DA MODA TEM POTENCIAL INFINITO DE NEGÓCIOS MESMO EM ÉPOCA DE CRISE

E-mail Imprimir PDF

Quando você pensa em moda, qual é a primeira referência? Criatividade, inovação, tendência, comportamento. Sim, é isso tudo e muito mais. Mas o que muita gente não imagina é que o setor faz parte da cadeia da chamada economia criativa, que tem como principal insumo do seu negócio as ideias, e que também tem um alto impacto na produção. A economia criativa, segundo dados do Mapeamento da Indústria Criativa (Firjan) gera um Produto Interno Bruto equivalente a R$ 126 bilhões _ dados de 2013. A moda é um potencial infinito de negócios e, mesmo com alguns percalços na economia, o que se vê é um trabalho permanente para incentivar e fomentar o setor, como é o caso da realização da 18ª edição do Minas Trend e também de ações isoladas de empresas como a Mabel Magalhães que, aos 38 anos, está se reinventando para seguir em frente.

A diretora da Mabel Magalhães, Cláudia Magalhães, conta que há pelo menos 2 anos ela e o irmão, Francisco Magalhães, prestavam atenção à economia global e como tornar o negócio mais competitivo. A transformação ocorreu neste ano. Com quase 40 anos de existência e um alto padrão de qualidade reconhecido pelo mercado, decidiram dar uma reviravolta para dar fôlego e continuar a história da marca, criada pela mãe. “Estamos vivendo de acordo com o momento”, afirma Cláudia. Isso significa uma diminuição no formato da empresa, que decidiu encerrar os negócios por atacado e direcionar para o varejo.

LAST_UPDATED2 Leia mais...
 


Página 1 de 72